THE SURGE | QUICK MATCH

Quick Match| Visitas: : 263

O QUICK MATCH tá na área aqui no LEPOP  trazendo uma breve análise daquele game que já está entre nós há algum tempo, mas ainda é assunto nas conversas da galera que é fã, e para você que precisa de uma informação rápida sem muita enrolação este é o lugar certo. Curtiu? Então bora lá, porque hoje temos The Surge!

 

Ficha Técnica

Título: The Surge

Lançamento:16/05/2017

Plataforma: Pc, Ps4, Xbox One

Desenvolvedora: Deck 13

Distribuidora: Focus Home Interactive

 

The Surge vem como mais um game daqueles bem masoquistas, onde quanto mais você morre, mais você quer jogar. São incontáveis os games que trazem este estilo que se popularizou com a série Souls, depois disso vieram jogos com a pegada bem parecida e que ao invés de serem ctrl c, ctrl v inovaram e continuam divertindo todos os gamers que curtem dificuldades extremas, inimigos apelões e sim morrer muito, mas muito mesmo.

Em The Surge temos como cenário uma área industrial com um tom bem futurístico e habitada por robôs e humanos. Entregue pela Deck 13, estúdio responsável também por Lords of the Fallen (outro game masoquista), The Surge surpreende pelo belos gráficos, mecânica de combate e a possibilidade de customização, tudo isso regado com uma boa e generosa dose de dificuldade.

 

 

Trama

Em The Surge você encarna Warren, um funcionário recém contratado da CREO, empresa a qual possui a tarefa de tentar reverter os efeitos catastróficos das mudanças climáticas. Warren foi contratado sob a promessa de voltar a andar. Após sofrer um processo brutal de implantação de seu exoesqueleto, o cara é induzido ao sono forçado e quando finalmente desperta, dá de cara com uma empresa deserta e os poucos funcionários que restaram (que antes trabalhavam tranquilamente) agora se tornaram verdadeiros assassinos. Warren por sua vez busca a todo custo descobrir a verdade e o que realmente aconteceu.

 

Warren, o protagonista em The Surge

 

O Jogo

Basicamente temos um game que nos força a sair da toca e explorar. Ou é isso, ou então não há progresso. A procura por caminhos que nos levem a lugares diferentes no mapa ou simplesmente a tentativa de encontrar um atalho para a sala de descanso pode ser algo bastante complicado, isso porque certos inimigos estão lá para fazer da vida de Warren um verdadeiro inferno. Não basta termos somente os seres humanos como inimigos, os robôs e androides estão lá também, e se vocês pensam que passar por eles é algo fácil e sem muitas complicações, revejam seus conceitos e tome cuidado para não arremessarem suas TVs ou controles nos outros. Tenham paciência e boa diversão.

 

P.A.X primeiro boss do game

 

Gráficos

Tá aí algo que curti bastante. Os gráficos estão bonitos a Fledge Engine ajudou bastante. Os objetos  espalhados pelo cenário foram bem trabalhados, os inimigos, os trajes deles, armas entre outras coisas ficaram show de bola!

Infelizmente nem tudo são flores e os tão queridos, amados bugs estão lá. Eu particularmente encontrei poucos e não houve nada que pudesse estragar minha jogatina, pelo contrário. Dá até pra rir um pouco da situação, mas já houve relatos de bugs acontecendo durante o confronto com alguns dos chefões do game e o jogador não conseguiu avançar.  Triste, mas é a realidade, né?

 

 

Sistema de combate

Uma das coisas que chamam bastante a atenção em específico neste game é o sistema de combate, não é só simplesmente “travar a mira” e bater,  até porque isso tem influência até mesmo para montar a armadura de que precisa. Nos combates, ao travar a mira no oponente, você poderá escolher determinados pontos dele para acertar. Aqui a coisa fica interessante porque para obter as partes necessárias de um determinado set, além de bater por exemplo somente no braço do seu adversário, você precisará finalizá-lo (uma espécie de Fatality), ao arrancar o braço do cara você terá a peça do braço, isso serve para as demais partes da armadura (cabeça, tronco, pernas e etc).

 

Fatality

 

A importância de mirar e acertar determinadas partes do corpo de seu adversário não se aplica somente para obter as parcelas de uma armadura, serve também para explorar os pontos fracos e acabar o inimigo de forma mais rápida, nas partes desprotegidas, ou seja, sem armadura  a mira ficará azul, é lá que você deve acertar.

 

O ponto azul no inimigo representa a parte desprotegida dele.

 

Armaduras

Um ponto importante aqui sobre obter as armaduras é que você só conseguirá obter uma parte da armadura de cada vez, então esteja ciente que precisará enfrentar o mesmo tipo de inimigo mais vezes para obter o set completo. Por outro lado não será necessário você enfrentar o mesmo inimigo incontáveis vezes para obter as duas pernas, ou os dois braços da armadura. Obtendo um braço… uma perna, já é o suficiente para fabricar o par completo na sala de descanso.

 

Sala de descanso em the surge

 

Para fábricar as armaduras você precisará de peças, não necessariamente que para montar uma armadura de um determinado tipo você precisará derrotar aquele inimigo que esteja usando a armadura que você quer montar, basta no decorrer de sua jornada acertar os inimigos nas partes onde há armadura e finálizá-los, isso já basta para você acumular peças e sucatas (também necessárias) para a fabricação daquela armadura tão cobiçada.

 

Inventário do personagem

 

Comandos

Em The Surge não existe nada de muito complicado, nada de sequencias para fazer combos esmagadores, nada disso. Você usará apenas dois botões para espancar seus inimigos e combinar eles para executar um movimento mais forte. Para jogar com Warren é muito simples, os apaixonados por sequencias complicadas devem estranhar um pouco, mas no restante o game é muito legal.

 

 

Finalizando…

The Surge agrada bastante quem gosta de games masoquistas, é um game difícil mas bastante divertido e deve prender sua atenção do começo ao fim. Os esquemas de montar armaduras, dar level no personagem e os implantes são atrações a parte e aqui cada jogador deve dar um estilo próprio a Warren. Sem sombra de duvidas The Surge é um game que quem curte dificuldade, e o estilo que games desse gênero seguem, precisa conhecer.

The Surge já está disponível para PS4, Xbox One e PC.

Tá afim de saber mais sobre o jogo? Então dá uma olhada aqui no gameplay:

 

 

Pontos Fortes

  • Ótimos gráficos
  • Bons níveis de desafios
  • Combates com doses de estratégia

Pontos Fracos

  • Pouca variedade de inimigos
  • História sem muita profundidade

 

Veredito - Black Desert - lepop

 

Não deixe de acompanhar as próximas análises do QUICK MATCH aqui no LE|POP.

Gostou? Então compartilhe com seus amigos e não deixe de se inscrever em nosso canal do YouTube, curtir nossa página no Facebook, seguir a gente no Twitter. E, claro, deixar aquele joinha e comentar.

Até o próximo QUICK MATCH.

Compartilhe: