GHOST OF TSUSHIMA | TRAILER

Games| Visitas: : 148

O novo game Ghost of Tsushima da Sucker Punch parece ser bem promissor, apesar de não existir ainda um game play, o game lembra bastante Nioh e através do trailer podemos ter uma ideia da história de fundo.

Divulgado durante a Paris Games week 2017 o game é exclusivo do Playstation 4 e será em mundo aberto, porém, ainda não possuí uma data definida de lançamento.

 

 

Sinopse do game

O ano é 1274. Guerreiros samurais são os defensores lendários do Japão, até que o temível Império Mongol invade a ilha de Tsushima, causando destruição e conquistando a população local. Como um dos samurai sobreviventes, você se ergue das cinzas para lutar. Mas táticas honestas não o levarão à vitória.  Você precisa ir além das suas tradições samurai para forjar uma nova forma de lutar – a forma do Fantasma – enquanto trava uma guerra não convencional pela liberdade do Japão.

 

Exclusivo do Playstation 4 – Ghost of Tsushima

 

Trailer:

 

A História por trás do game

As invasões dos mongóis ao Japão de 1274 e de 1281 foram operações militares empreendidas por Kublai Khan ao invadir as ilhas japonesas após ter conquistado Coreia. Apesar de terem falhado, as tentativas de invasão são de grande importância histórica, impondo uma freada na expansão mongol, expressando um ponto chave no rumo da história do Japão como nação.

Em 1274, a frota mongol lançou-se ao mar, com aproximadamente 15.000 mongóis e soldados chineses além de 8.000 guerreiros coreanos, – Coreia e China eram domínios do império mongol, dominados anos antes – em 300 embarcações grandes e 400 a 500 menores. Capturaram as ihas de Tsushima e de Iki facilmente, e no dia seguinte houve a batalha de Bun’ei,conhecida também como a “batalha da baía de Hakata”.

Os mongóis tinham armas e táticas superiores, as quais os samurais não estavam acostumados. Aliado a isto, a inexperiência japonesa em controlar uma força tão grande (toda a Kyushu estava mobilizada), logo os mongóis fizeram um progresso inicial significativo.

Com as baixas, falta de recursos e a rebelião entre os auxiliares coreanos e chineses que constituíam a maioria do exército a invasão precisou recuar até o litoral, onde uma forte tempestade acabou destruindo muito da frota Mongol.

Gostou da notícia? Então compartilhe com seus amigos e não deixe de se inscrever em nosso canal do YouTube, curtir nossa página no Facebook, seguir a gente no Twitter. E, claro, deixar aquele joinha e comentar.

Compartilhe: